Num prédio de 1957, a dois quarteirões da Av. Paulista, encontramos o apartamento do arquitecto e designer Maurício Arruda, uma das grandes promessas do mercado brasileiro. nesta casa podemos encontrar referências pessoais, clássicos do design e elementos do modernismo brasileiro dos anos 50.




O "living" é banhado de luz natural, filtrada pela copa das árvores plantadas na altura da construção do edifício, na década de 1950. O pilar central é o único resquício da demolição, e serve como ponto de partida à linguagem arquitectónica mantida. 
















 
Top